População LGBTI tem família, jamais queremos destruir a Família, respeite nossos modelos de família



NOTA DE REPÚDIO

A ONG

ABCD’S – Movimento LGBT+ vem a público se manifestar de forma assertiva, afirmativa e Repudiar as palavras ditas de forma particular e contextual no evento “Democracia em Colapso?” pela pseuda militante “Amanda Palha” no dia 16 de Outubro de 2019, de uma forma direta de atacar, até mesmo a população LGBT+ no seu contexto de atacar a família. Hoje de uma forma assustadora vivemos o chamado momento das TREVAS. Um conservadorismo fora de controle que se fortalece dia a dia em suas vozes racistas, machistas, homofobicas, transfobicas e xenofóbicas.


A mesma se apresenta como feminista e liderança LGBT+, uma força sim em estar presente e ter uma travesti e ter a honra de suas falas construtivas, repetido construtivas, em uma mesa no maior Estado do Brasil – São Paulo, porém para nossa surpresa Amanda Palha, em sua fala no discurso desfere falas para alimentar o ódio já existente dentro do fundamentalismo brasileiro, provoca frontalmente de forma intencional, maliciosa e se percebe seu total desequilíbrio em dizer e afirmar:

“Quando dizem para gente, a Movimento LGBT quer acabar com a família, o movimento LGBT é um movimento promíscuo que defende o sexo desregrado, a gente entrou numa longa dos 90 para cá de se colocar numa posição defensiva de se dizer, não, não a gente não quer destruir família nenhuma não, a gente só quer amar, ou não, não a gente não tem nada a ver com promiscuidade não, a gente até casa, a gente até tem filhos, a gente até constitui família.

E isto é de um retrocesso político violento, que violenta inclusive a história de constituição movimento LGBT na América latina, violenta a história dos ganhos e lutas das feministas na América latina, então cabe a radicalização nossa também de afirmar com todas as letras, o que é uma estratégica política critica ante – sistêmica, ah porque vocês querem destruir a família... .SIM (aplausos) Queremos(aplausos), não é, se a gente não quer, não vai ser ameaça, se a gente não é capaz de perceber isto a direita faz questão de corrigir nossa burrice, porque eles falam isto para a gente, esta retorica da direita e a direita dizendo vocês só são ameaça se quiserem mexer na família, vocês só são ameaça se quiserem desregrar o sexo, se quiserem desnormatizar o desejo, vocês só são ameaça se mexem nisto aqui, e a gente vai dizer o que...então a gente não quer ser ameaça, não se a gente quiser ser ameaça tá todo caminho traçado e ali que a gente vai mexer e é ali que a gente tem que mexer.”(sic)


De forma alguma podemos apoiar este tipo de fala que fica nítida a falta de conhecimento Político social LGBT, Brasileiro no viés de Políticas Públicas e Direitos Humanos LGBT.

Uma fala como esta sim desrespeita toda luta dos movimentos sociais “sérios” com história do respeito a Direitos Humanos e Cidadania no enfrentamento diário a Homofobia e a Transfobia, ainda mais visto que o Brasil é o Pais que mais mata pessoas da População Trans no mundo.

Uma fala inconsequente dessa, a pessoa pensa em seus semelhantes em destruir a Família Brasileira, uma expressão que Fulana faz incendiar o ódio contra a população LGBT. Estes polos extremistas de uma esquerda doente e de outro lado um extremismo de uma Direita mais doentia e assassina.


Importante trazer à tona um breve histórico de conquistas, no ano de 2004 o Governo do Ex - Presidente Lula, lança a cartilha “Brasil Sem Homofobia” neste momento se inicia um diálogo constante e de perfeito advocacy na construção de Politicas Publicas e Direitos Humanos, acontece em Junho de 2008 com a forte presença do Presidente Lula em um momento histórico e emblemático um Presidente que segura a bandeira do Arco - Iris, trazer em sua fala e a presença da nossa família LGBT. No ano de 2011 acontece a II Conferência LGBT. Com forte lembrança da Ex - Ministra dos Direitos Humanos Maria do Rosário. No Governo da Ex - Presidente Dilma.

No ano de 2015 na III Conferência LGBT a Presença da População Trans fez a diferença, verdade a força da família desta população fez acontecer, uma data marcante ver a mobilização delas para ter direitos a sua identidade de Gênero e o nome social garantido, a Própria Presidente Dilma recebe a população Trans e dá os conceitos históricos.


Vitorias e articulações pelo movimento Social LGBT pela união estável em seguida pelo Casamento homoafetivo, a luta pela família LGBT, tantas e tantas vitorias como a criminalização da Homofobia e a transfobia. Uma luta diária pela inserção social, pelo espaço de direitos iguais, vivermos novos modelos de famílias e termos o direito de constitui – lás.


Este breve historio faz pensar e avaliar aberrações de pessoas em suas palavras em propagar o ódio dentro do próprio ódio, seguindo a lei do código de Hamurabi do “Olho por olho, dente por dente.”, uma forma expressiva de gerar e aumentar ainda mais o conflito. Vivenciamos este modelo no mesmo instante que levamos a Cruz em um trio na Avenida Paulista na Parada do Orgulho LGBT de São Paulo no ano de 2016, mostrar a realidade que a População Trans vive, é mostrar a sociedade brasileira a verdade dos fatos.


A forma expressiva foi de ataque tão sórdidos de uma massa doente do conservadorismo, que não entende as mazelas e as chagas dessa população que sofre diariamente.

Finalizamos com a forma de somar, dialogar e conquistar, nas palavras do nosso consagrado Paulo Freire deixa nítido ver, julgar e agir. Uma Frase do Paulo freire na atual conjuntura; “Educação não transforma o mundo. Educação muda as pessoas. Pessoas transformam o mundo”. Hoje somos instrumentos de ensinamentos para humanizar a nossa existência, frases como desta pseudo militante trans desumaniza a população LGBT incendeia a ira e o ódio nesta atualidade, causa um desserviço à nossa sociedade,“ Uma Palavra Mal colocada é como uma flecha a ferir a alma" neste caso várias almas da População LGBT, impossível não ter a visão que vai ter represarias e que uma direita doentia não irá usar e abusar desta frase mal dita em uma momento de pura vaidade pessoal de uma persona, que em sua mentalidade é como um caminhão que desce desgovernado, descendo ladeira abaixo, sem feitos, nem imagina os danos que vai causar, ainda se acha e acredita que está tudo lindo e maravilhoso e os tolos aplaudem a eloquência da barbaridade do umbiguismo sarcástico. Neste momento trágico quando se assiste defesas indefensáveis, a liberdade do Senador Aécio Neves, um momento trágico que vivemos de ter um Presidente que alimenta o ódio dia a dia (esta sim deve ser a nossa luta em derrubar de forma inteligente este ser da presidência).


As palavras de apoios e incentivo, como temos visto, assusta, e nos assustam porque estas “ervas daninhas” que se colocam como movimento social “libertador” somente faz um mal social, fortalece e alimenta os nosso algozes, doentes de sua saúde mental, ser é que na verdade as tem, a nós fica a pergunta, será que consegue ver, julgar e agir para a melhoria, a volta de um Brasil igual para todos e todas. A questão de apoio fica em refletir nas famosas artimanhas e negociações obscuras, ainda existente em alguns movimentos e partidos políticos, agora este modus operantes, ainda existem para alguns, mas perdem força pela eloquência de uma varredura que vem na justiça Brasileira.

Nós Repudiamos sempre está fala e posicionamento, sempre a sociedade que na sua totalidade, somente consegue ver a FAMILIA TRADICIONAL, na contramão vivemos outros formatos de famílias.


A forma expressiva maquiavélica de destruir a família, importante deixar a reflexão que, quando se torna contra você, se torna direitista, para uns se você se torna contra o outro você se torna esquerdista. Em resumo ambos estão descendo seu lindo caminhão ladeira abaixo, sem freios, sem direção e os outros insanos aplaudem e nós somos as vítimas aqui na parte debaixo esperando estes.

Atenciosamente;

Marcelo Gil.

Presidente e Fundador da ONG ABCD’S.

16 visualizações

Copyright © 2019 | ONG ABCD´S
Todos os direitos reservados